COOKIES:

Os Cookies ajudam-nos a proporcionar-lhe a melhor experiência possível ao visitar esta página.
Para saber mais, leia a nossa política de cookies . Compreendo, fechar esta mensagem.

150-man-in-pain

O tipo de dor na coluna mais comum é a dor mecânica na coluna.1 As pessoas com dor mecânica na coluna descrevem-na muitas vezes como tipo moinha ou latejante.1

Referem igualmente que a dor piora com o movimento e melhora com o descanso.1

A dor mecânica na coluna pode ter impacto em muitos aspetos do dia-a-dia,e muitas vezes resulta de distensões ou de traumatismo;1 porém, é fundamental obter um diagnóstico correto o mais cedo possível.
Abaixo, encontra mais informação sobre as diferentes características da dor mecânica na coluna, ou pode completar o nosso Questionário de Sintomas de 5 perguntas, para avaliar a possibilidade de sofrer de uma dor de origem inflamatória.

CARACTERÍSTICAS COMUNS DA DOR MECÂNICA NA COLUNA:1,2

  • Pode começar em qualquer idade.
  • A rigidez matinal inferior a 30 minutos.
  • A dor costuma melhorar com o descanso.
  • Início variável, pode agravar rapidamente.
  • A dor está normalmente associada a traumatismos ou distensões.
  • A dor pode ser descrita como tipo moinha ou latejante.

TIPOS COMUNS* DE DOR MECÂNICA NA COLUNA1,3

*A lista abaixo salienta diversos exemplos de diferentes tipos de dor mecânica na coluna, mas não é exaustiva.

CONTRACTURA LOMBAR1 – deve-se normalmente a traumatismos musculares. Por exemplo, as lesões podem ser provocadas por levantar incorretamente um objeto, por levantar objetos pesados ou resultar de uma lesão de desporto.

HÉRNIA DISCAL1 – refere-se a uma lesão ou a um problema nos discos vertebrais, as almofadas esponjosas localizadas entre cada um dos ossos (vértebras) da sua coluna1 . Por vezes, o disco sai da posição habitual (deslizamento discal), o que provoca dor devido à irritação dos nervos próximos. Esta dor nervosa denomina-se dor neurogénica, outro tipo de dor lombar.3 Se a hérnia discal for na região lombar, a dor pode muitas vezes ser mais forte na perna do que na coluna.

FRATURA VERTEBRAL1 – uma fratura das vértebras pode ser provocada por um impacto físico forte, como uma lesão desportiva ou um acidente de viação. Além disso, os doentes podem sofrer fraturas de "stress", pequenas fissuras visíveis ao raio-X que podem ser muito dolorosas. As fraturas vertebrais também podem ocorrer devido a uma doença denominada osteoporose. A osteoporose é uma doença que surge numa idade mais avançada, quando os ossos enfraquecem, o que aumenta a probabilidade de ocorrência de fraturas.

DOENÇA DEGENERATIVA DISCAL1,4 – quando um ou mais discos vertebrais começam a deteriorar-se. Estes discos funcionam como amortecedores da coluna durante a movimentação ou o levantamento de pesos.

OSTEOARTROSE DA COLUNA VERTEBRAL1,5– doença degenerativa comum nos idosos e que pode provocar dor e rigidez na coluna e na região lombar, devido à destruição da cartilagem das articulações e dos discos da coluna.

MALFORMAÇÃO CONGÉNITA – as doenças são denominadas “congénitas” quando existem desde o nascimento. Estas malformações ocorrem quando a coluna não se desenvolve corretamente no útero, e são raras. Algumas malformações congénitas constituem uma causa mecânica da dor lombar. Estas malformações incluem problemas como a escoliose (encurvamento lateral da coluna) e a cifose (a parte superior da coluna está encurvada para a frente). Uma malformação congénita que conduz a dor lombar é normalmente diagnosticada durante a infância.

PARTILHAR A PÁGINA
​DOR NA COLUNA 
QUESTIONÁRIO DE SINTOMAS 

Existem diferentes tipos de dor na coluna, e é importante descobrir o tipo de dor, para poder tratá-la corretamente. Caso sofra de dor na coluna há mais de 3 meses, deve completar o nosso Questionário de Sintomas, que irá ajudá-lo a si e ao seu médico a compreender a possibilidade de a sua dor ser de origem inflamatória.

REFERÊNCIAS

  1. Cohen SP, et al. Management of low back pain. BMJ. 2008;337:a2167.
  2. National Ankylosing Spondylitis Society (NASS). Differentiating inflammatory and mechanical back pain. 2012..
  3. Da Silva JAP, Woolf AD (Eds.). Rheumatology in Practice. London: Springer-Verlag; 2010.
  4. Deyo RA, Weinstein JN. Low back pain. N Engl J Med. 2001;344:363–70.
  5. Goode AP, Carey TS, Jordan JM. Low back pain and lumbar spine osteoarthritis: how are they related? Curr Rheumatol Rep. 2013;15:305.